• siga o )feminal( no twitter
  • comunidade )feminal( no facebook
  • comunidade )feminal( no orkut

Crescimento do ganho das mulheres supera o dos homens

23 de setembro de 2014

De acordo com a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2013, divulgada nesta semana pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o rendimento real médio do trabalhador brasileiro cresceu 3,18% em 2013. Alcançou R$ 2.265,71 em dezembro, contra R$ 2.195,78 no mesmo mês do ano anterior.

Percentualmente, o crescimento dos salários das mulheres superou o dos homens. Enquanto o ganho masculino cresceu em 3,18%, de R$ R$ 2.375,58 (2012), para R$ 2.451,20 (2013), a remuneração das mulheres aumentou 3,34%, com o seu rendimento passando de R$ 1.953,19 para R$ 2.018,48.

Em outras palavras, as mulheres estão contribuindo relativamente mais do que eles para o crescimento da massa global de salários no país.

Outra informação que também merece destaque é o ganho real de 4,55% nos rendimentos dos vínculos empregatícios dos pretos/negros, correspondente a um ganho superior aos dos trabalhadores que se declararam pardos (3,86%) e brancos (3,76%).

Os rendimentos médios dos trabalhadores classificados pretos/negros representam, frente àqueles auferidos pelos brancos, 70,12%, em 2013, diante dos 69,58% em 2012. Isso indica uma continuidade na redução da disparidade entre os rendimentos recebidos pelos respectivos assalariados formais.

Em termos setoriais, dentre os oito setores de atividade econômica, sete apresentaram expansão nos rendimentos, com destaque para: Agricultura (+6,13%), Extrativa Mineral (+4,76%), Construção Civil (+4,29%), Comércio (+3,63%), Indústria de Transformação (+3,40%) e Serviços (+3,33%), todos registrando aumentos superiores à média da totalidade dos setores (+3,18%).

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego