• siga o )feminal( no twitter
  • comunidade )feminal( no facebook
  • comunidade )feminal( no orkut

A primeira mulher comandante de navio

6 de março de 2010

Hildelene Lobato Bahia, uma paranaense de 35 anos tornou-se a primeira mulher a comandar um navio mercante do Brasil. A cerimônia de posse foi dia 28 de setembro de 2009 em cerimônia que contou com a presença do presidente da Transpetro, Sérgio Machado, e da Ministra Nilcéia Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as mulheres da Presidência da República.

“O momento é de grande mérito, porque a sociedade brasileira está superando o preconceito de gênero e isto é a plena consolidação da democracia em nosso País”, destacou na oportunidade a Ministra Nilcéia Freire.

“Graduou-se oficial, continuou estudando, se aperfeiçoando, e, a bordo dos navios da Transpetro, descortinou horizontes inusitados. Hildelene fez história. Tornou-se a primeira Imediato e a primeira Capitão-de-Cabotagem da Marinha Mercante do Brasil. Agora, será a primeira a comandar um navio. Assim como outras pioneiras, ela é símbolo de ousadia, coragem, competência e liderança. Temos orgulho de, pela primeira vez, dar às mulheres a chance de comandar navios. Despertamos vocações adormecidas, abrimos espaços, fizemos, enfim, o papel de uma empresa moderna, que estimula a competência e o talento, sem preconceitos e distinção de gêneros, disse o presidente da Transpetro, Sérgio Machado.
Logo após a posse, o navio partiu para Manaus, onde foi a primeira missão da nova comandante.

“Cada momento da História registra uma nova conquista e um novo oceano a ser desbravado. E não existe mar bravio ou vento contrário que uma mulher não consiga transformar o caminho. Não existe tempestade que ela não possa transpor; nem rota de superação que não conheça”.

O destino feminino é traçado pela sua natureza: gerar e trazer vida, mover o mundo. É lutar e provar, com talento e perseverança, que seu lugar é todo e em qualquer lugar da Terra. Nesse rumo, a mulher vem abrindo e ocupando espaços, construindo novas possibilidades”.

“Sei que meu caminho será trilhado por outras mulheres. Sei que carrego o peso do pioneirismo, mas espero que ele se torne mais leve, com a ascensão de outras mulheres a postos de comando”, foram as palavras da comandante Hildelene Lobato Bahia.